Eu acredito que não!

Mas quase todos os pacientes que atendo acreditam que sim.

Considero que uma boa alimentação baseia-se em uma grande variedade de alimentos e principalmente de origem vegetal. Variedade são alimentos de todos os tipos, como feijão de todas as cores, lentilha, grão de bico, arroz de todas as cores, farinha de todos os tipos,massas frescas ou secas, batata, milho, ervas aromáticas, especiarias, legumes, verduras, cogumelos, frutas, castanhas, sementes, água potável, chá, café, leite, queijo, iogurte, ovos, carne bovina ou suína, peixe, frutos do mar e frango. O açúcar, o sal, as gorduras e óleos quando usados com moderação.

Salientando que, as pessoas que não consomem carne ou alimentos de origem animal também podem ter uma alimentação muito saudável.

Também creio que para essa alimentação ser interessante e encantadora, temos que ter muita criatividade e uma boa dose de afeto. Sempre digo aos meus pacientes que a comida de casa tem que ser a melhor do mundo!

Priorizar alimentos in natura ou minimamente processados é  a base perfeita para uma alimentação equilibrada, fomentadora de um sistema alimentar socialmente e ambientalmente mais justo e sustentável.

Doces, biscoitos, salgadinhos e refrigerantes são proibidos?

Não. Podem fazer parte de uma boa alimentação, desde que consumidos quando realmente têm vontade, faz sentido e com ponderação. Afinal, esses alimentos não devem ser consumidos para matar a fome ou a sede, e sim, para serem degustados por quem os consideram muito gostosos.

Experimentar uma consulta com o nutricionista é uma forma de desmistificar dúvidas e conceitos equivocados sobre a alimentação. Agende uma consulta e juntos poderemos deixar a sua alimentação mais saudável, respeitando as suas particularidades e o seu corpo, e encaixando na sua rotina.

Deixe uma resposta