Um estudo publicado na Complementary Therapies in Medicine, a prática dessa atividade em homens, evidenciou melhora nos níveis de tensão e ansiedade já nas primeiras sessões. Pilates é magnífico, possui enorme amplitude de público, atendendo do mais novo ao mais velho, homem e mulher.

Quem ou qual de vocês, não pensou em algum momento, ouviu de algum conhecido ou até mesmo participou de alguma conversa sobre o Pilates, em que a pauta era o de ser uma atividade voltada para a melhor idade e para mulheres? Pois bem, essas ideias estão totalmente desatualizadas e fora da realidade (principalmente hoje), o público masculino cresce e já possui notável representatividade nos studios mundo a fora, destaque para a faixa etária cada mais jovem dessa população.


É fato que a chegada do Pilates ao Brasil, no ano de 1991, por Alice Becker Denovaro, teve fatalmente uma inclinação para mulheres, dançarinos e o público de melhor idade. Isso em seus anos iniciais e contextualizando um pouco, Alice, na ocasião, atuava como bailarina profissional e foi a primeira brasileira a se certificar para instrução da Técnica de Pilates. A sua certificação aconteceu nos EUA, depois de a bailarina ter sofrido uma lesão no joelho e ter usado o método Pilates como forma de ajudá-la em sua reabilitação, permitindo assim que ela voltasse a dançar, ainda melhor que antes.

Com passar dos anos, foi evidenciado cada vez mais a eficácia da modalidade não somente aos bailarinos (origem do piltes), mas fortemente também como um meio para reabilitação (progressão natural da modalidade), mas viu-se também, a modalidade bastante eficaz para algumas respostas musculares e de bem-estar, tais como:


– Fortalecimento;
– Aumento da elasticidade;
– Ganhos de força;
– Controle de ansiedade;
– Tônus musculares;
– Melhora da consciência corporal;
– Maior consciência da respiração;

Mencionado alguns benefícios apenas, o maior destaque é o de recebermos todo este crédito sem a presença do tão alertado IMPACTO. É claro que a modalidade pode apresentar de acordo a escolha do profissional, um e outro exercício de maior complexidade, no entanto, todo este controle é perfeitamente fácil, tornando a prática totalmente segura e com uma enorme credibilidade, ainda mais, como já citado, sendo crescente o número de consumidores encontrando no Pilates um forte meio de reabilitação. Explicando assim, o fato tão maçante de público da melhor idade e mulheres (estas, influenciadas por não gostarem de musculação ou de modalidade mais complexas e demoradas, agitadas etc.).  

Podemos, no entanto, observar, especialmente nos últimos 5 anos, uma considerável mudança no público atual do Pilates. Destaque maior ainda observamos no público masculino. Estes praticantes, existiam basicamente na melhor idade. Realidade totalmente diferente nos dias de hoje, onde cada vez mais se espalha, desde jovens na faixa dos 20 e principalmente adultos nas faixas de 30 e 40 anos.

Como grandes motivos para toda esta mudança destaco:

– Grande aumento na oferta do serviço;
– Maior conhecimento dos benefícios da modalidade;
– Comprovada eficácia na reabilitação (médicos com maior frequência passou a recomendar aos homens que suas reabilitações ocorressem no Pilates. Reabilitações estas provocadas por acidentes de trânsito e por modalidades esportiva como futebol, basquete e tênis);
– Pilates complementa qualquer outra modalidade esportiva, proporcionando melhores desempenhos, performances.


Se ainda estiver na dúvida, convido você a experimentar, certamente irá se surpreender, assim como eu quando experimentei!

Grande abraço!
Juan Croce