Você Sabia? Que o treino funcional melhora as articulações e também a mobilidade? Boa mobilidade é algo que todos precisam para ter movimentos completamente funcionais. Principalmente para ter melhores resultados nos treinos e na prevenção do surgimento de dores, desequilíbrios, patologias e lesões. Ela te ajuda a conquistar:

* Menor número de lesões e aumento de desempenho do movimento;

* Bons padrões de movimento;

* Melhora na propriocepção;

* Alívio do estresse nas articulações;

* Melhora na eficiência neuromuscular e consequentemente na função motora.

Articulações que mais necessitam de mobilidade física são:

 Ombro: A articulação de ombro é classificada como sinovial e é composta pela cavidade Glenóide da escápula, que se articula com a cabeça. Com a realização de mobilidade nessa articulação, permite ter uma grande amplitude de movimento dos membros superiores, como flexão, extensão, abdução, adução e rotação medial e lateral.

Coluna torácica: A rigidez torácica pode ser a causa de dores na região cervical, lombar e no ombro. Por isso, a importância da mobilidade física desse segmento suscita a necessidade da realização de exercícios no treinamento funcional.

Quadril: Essa articulação permite os movimentos de flexão, extensão, abdução, rotação interna, externa e circundução, além de suportar o peso do tronco e dissipar as forças para os membros inferiores, a falta de mobilidade desta articulação pode causar dores nos joelhos e na coluna lombar. Por isso a importância da realização de exercícios de mobilidade nessa articulação

Tornozelo: A mobilidade de tornozelo é importante para o desenvolvimento de uma marcha adequada, para realização de bons padrões de movimento dos membros inferiores e boa estabilidade de joelhos e quadril. Obtendo boa mobilidade de tornozelo te permite executar um dos exercícios mais clássicos que é o agachamento com maior eficiência e execução correta. 

Conclusão 

Como podemos observar, a mobilidade física deve ser levada a sério, principalmente para obter melhor desempenho nos treinos funcionais, melhor execução, ter uma vida mais ativa e principalmente livre de dores articulares.

Abraço,

Bruno Inhuma