Grupo de Risco: Obesidade

Sabemos bem que a obesidade também está diretamente relacionada a atual pandemia que nos assola a Covid-19. Estudos recentes, da agência de saúde do Reino unido mostraram que quem está acima do peso tem 40% mais risco em desenvolver o estágio mais grave da doença. Para obesos, a probabilidade é 90% maior.

Especialistas alertam que obesos podem ser desfavorecidos na eficácia do recebimento de vacinas. Isso acontece porque um sistema imunológico saudável, ativa e desativa a inflamação conforme necessário, chamando os glóbulos brancos e enviando proteínas para combater a infecção.

Sem qualquer dúvida é um alvo em potencial para a doença. Agora, o que você pode fazer para reverter este quadro? Ou mesmo orientar algum amigo e familiar na busca da melhora. Portanto a atividade física é uma grande aliada para melhorar a saúde e qualidade de vida das pessoas obesas. O treinamento funcional é bem apropriado para a queima de gordura corporal e melhora da  parte cardiorrespiratória.

O que é treino funcional?

O treino funcional foi desenvolvido para utilizar os movimentos naturais do ser humano como: correr, pular, girar, e empurrar, trazendo flexibilidade, condicionamento, força e equilíbrio.

Hoje, segundo Ministério da Saúde (saúde.gov.br), estima-se que o número de obesos no país aumentou 67,8% entre 2006 e 2018. Em pesquisa recente realizada por Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas (Vigitel), também foi notado que a partir de 2018 foi acentuado crescimento desta população nas faixas-etárias entre 25 a 34 anos e 35 a 44, com 84,2 e 81,1 respectivamente. A pesquisa apresentou ainda, números maiores em mulheres, com obesidade ligeiramente maior, 20,7% em relação aos homens, 18,7%. O que chamou atenção uma vez que o excesso de peso é mais comum entre os homens.

Discussão já até certo ponto “batida” aquela em que apontamos causas para esta doença como:

– Vida sedentária;
– Rotinas de trabalhos exaustivas;
– Muito tempo sentado (a);
– Excessos de comidas congeladas e processadas;
– Fast food;
– Mordomias e confortos da vida moderna.

Estas são algumas das razões e fazem total sentido, são de fato verdadeiras, infelizmente ou não, estão aí diante de todos nós a ao alcance da grande maioria da população. Mas a discussão precisa mudar de foco, pergunto, o que você tem feito para mudar esta realidade?

É urgente a necessidade em buscar uma rotina regular de exercícios físicos, o momento para isso é agora, não tem por que deixar para depois, ou deixar para começar na segunda-feira ou mesmo no mês que vem. Essas são grandes armadilhas que bem facilmente nos pegam, não deixe pegar você!

Sabemos que não é fácil, não é simples, isso de fato não é. Porém precisa ser dado o primeiro passo, um por vez e com paciência esse “monstro” vai cada vez mais se tornando uma ideia sem força e logo não passará de uma lembrança. Dedique-se verdadeiramente e o resultado virá, não se preocupe em quanto tempo e nem quando, preocupe-se em apenas ir ao treino, em estar fazendo parte, em estar se cuidando. Este deve ser o propósito, este deve ser o foco, praticar, dedicar, um passo de cada vez e sem pressa, o resultado virá, no seu tempo e principalmente, no seu LIMITE.

A competição não é com o vizinho, nem como o colega ao lado está treinando, a questão vai muito além disso porque não se trata do outro, mas sim de você. E competição, precisa mesmo existir? Para uns talvez sim, pode ser mais motivador. Para outros não, a motivação é outra. A sua qual é? Encontre a sua e apenas VAI!

A pandemia está aí e “de cara” foi cientificamente comprovado que o excesso de peso (obesidade) é um dos alvos fatais da doença/vírus. Uma coisa é fato, ficar sem fazer nada não vai mesmo melhorar sua condição atual, muito pelo contrário.
Portanto, novamente proponho, conheça o Treinamento Funcional, pratique de acordo sua possibilidade e logo verá a evolução, já no primeiro mês.

Agende uma aula experimental, qual dia e em qual horário vai marcar a sua?

Força amigo!
Grande abraço.

Juan Croce

 

Deixe uma resposta