Ainda falando sobre temas que remetem ao grupo de risco da Covid-19, hoje vou falar um pouco sobre o Sedentarismo.

O que é sedentarismo? Você sabe o que é isso?
“sedentarismo é definido como falta, ausência ou diminuição de atividades físicas ou esportivas. Considerada como a doença do século, está associada ao comportamento cotidiano decorrente dos confortos da vida moderna. Pessoas que tem um gasto calórico reduzido semanalmente pela ausência da prática esportiva são consideradas sedentárias ou com hábitos sedentários”.

Acredito que seja indiscutível quão bom é o conforto do nosso tão querido sofá, aquela bela série ou filme, acompanhado de algum petisco, doce, e a bebida de sua escolha. Combinações tentadoras ainda mais depois de um longo dia de trabalho, seja home office ou não.
Esse exemplo de combinação é de fato muito agradável e relaxante, é inclusive cada vez mais comum e frequente na vida da sociedade, até aí tudo bem, é agradável mesmo. O ponto é outro, ou a discussão deveria ser outra. Devemos nos preocupar se estamos passando tempo demais nessa prática e deixando para lá o movimento, o exercício físico regular, a saúde para ser mais direto.
É evidente que você pode se permitir a este lazer, mas não somente isso. Sabemos que a ausência de atividade física regular compromete diretamente diversos aspectos de nossa saúde. Não somente física, mas também emocional. Deve-se olhar com maior atenção para a balança e equilibrar os cuidados com os aspectos mentais e físicos, ambos possuem fundamental importância.
A Organização Mundial da Saúde defende práticas regulares de 2 a 3x por semana por uma faixa de 40 minutos. É muito na sua avaliação? Não deveria ser porque o benefício e o prazer disso é pessoal e intransferível! Você diretamente será impactado positivamente com os benefícios físicos, mentais e emocionais dessas práticas.
Atividades como Treinamento Funcional e o Pilates são ótimas alternativas para seguir com a prática. Intercalar os dois então, fica ainda melhor, o ponto forte de um não é o do outro e vice-versa, por essa razão fica a sugestão. Não precisa de muito para começar, apenas se permitir dar o primeiro passo e, daí em diante vai se tornando melhor e mais fácil a cada dia. Começará o processo de adaptação de seu organismo e a tendência deste ponto em diante é ficar mais prazerosa a prática e isso naturalmente te impulsionará a rotina, a tão aclamada e totalmente importante regularidade.

Já mencionado em postagens anteriores, não se preocupe com o que outro vai pensar ou vai dizer, não se preocupe como o outro está treinando, qual a carga está levantando ou em qual exercício está e como está fazendo. Nada disso é importante porque o importante mesmo é e será sempre você. Esta deve ser a preocupação, pensar em desafiar a si próprio, melhorar no seu tempo e gradativamente buscar a evolução, começar a perceber a melhora em sua vida diária.
Que tal agendar uma aula experimental, hoje?!

Obrigado!
Juan Croce

Deixe uma resposta